(15) 3211-0807 Sorocaba
(11) 5096 3306 São Paulo
8h - 18h Segunda - Sexta
5 atitudes pós-treino para melhorar o resultado dos exercícios físicos

5 atitudes pós-treino para melhorar o resultado dos exercícios físicos

Você acha que para alcançar bons resultados com atividades físicas é só caprichar nos treinos? Está enganado! É claro que é importante fazer exercícios com freqüência e intensidade adequadas, mas um dos segredos para atingir o corpo desejado e garantir a boa saúde está no período após as atividades. Eles ajudam a recuperara mais rápido e melhor o corpo e evitam lesões e dores no corpo.

Veja cinco dicas para melhorar seu desempenho:


 Esfrie o corpo

Isso diminui os riscos de lesões. Deixe o ritmo cardíaco e a pressão sanguínea baixar e voltar ao padrão de descanso. Caminha após os exercícios é uma boa pedida para seus sinais vitais voltarem ao normal.

Alongamento

Terminou o treino? Separe algum tempo para se alongar. Isso ajuda a diminuir a dor após os exercícios. Não é preciso dar muitos outros motivos além desse para caprichar no alongamento, mas se não bastar, pense que isso o ajudará a voltar mais rapidamente aos exercícios e ao seu objetivo.

Lanche

Comer um pequeno lanche após o treino ajuda os músculos a se reconstruírem. Especialistas sugerem que a combinação entre carboidratos e proteínas é uma boa pedida. Iogurte com frutas, pão sírio com homus, ou atum com pão integral são outras opções interessantes.

Sono

Reduzir o tempo de sono afeta a efetividade do seu treino. O descanso é necessário para que o corpo se recupere após uma rotina de exercícios, fazendo com que os músculos cresçam fortes e o organismo se regenere melhor e mais forte.

Não beba álcool

Celebrar um bom treino em um bar? Nem pensar! Beber álcool não é o lanche sugerido pelos especialistas: ele desidrata o corpo, atrasam a recuperação muscular e aumentam o risco de coágulos de sangue. No período de uma hora e meia beba água. Após este tempo o álcool não deverá comprometer o treino, a não ser pela ingestão de calorias.


Fonte: Blog Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica