(15) 3211-0807 Sorocaba
(11) 5096 3306 São Paulo
8h - 18h Segunda - Sexta
Qual é o melhor tipo de sal para consumo?

Qual é o melhor tipo de sal para consumo?

Dicas de Saúde!

📌Todos já devem ter se questionado se existe um nível recomendado para ingestão do sal de cozinha, ou se este deve ser totalmente banido da dieta. É fundamental a ingestão de sal para o nosso organismo desde que não seja excessivo, visto que a presença do sódio na corrente sanguínea é responsável pelo equilíbrio hídrico do corpo, contração muscular, participação de impulsos nervosos, além do transporte entre as células. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a quantidade diária de sal recomendada é de 5g que representa 2g de sódio, ou seja, no máximo 3 colheres de café rasas de sal, não devendo ser consumido menos que 500mg. Vale sempre lembrar que produtos industrializados já possuem certa quantidade de sódio presente em sua porção, devendo também ser quantificada.

📍Mas afinal, qual melhor tipo de sal para consumo?

Do ponto de vista nutricional, a variação da quantidade de sódio presente nos diversos tipos de sal é baixa. O segredo é o equilíbrio da quantidade do produto, pois o sal em excesso pode causar aumento da pressão arterial, contribuir com doenças cardíacas e renais.

✔Entenda algumas diferenças:

🔻Sal Light: Geralmente com menor proporção de sódio do que na versão tradicional, possui elevada quantidade de potássio em sua composição, podendo assim ser contra indicado para pacientes com insuficiência renal.

🔻Sal Marinho: Há diversos tipos, havendo variação de sua coloração de acordo com a procedência. É um sal menos processado, conservando mais seus minerais em comparação ao sal refinado.

🔻Sal do Himalaia: Com alto poder desintoxicante, é hoje um dos sais da “moda”, tendo alta concentração de minerais como magnésio, potássio, cobre e ferro. Em 1g possui 230mg de sódio, enquanto no sal refinado há 400mg.

🔻Flor de sal: Utilizado após a preparação do alimento, apresenta sabor intenso e textura crocante, possuindo mais sódio que o sal refinado.

🔻Sal Negro: Procedente da Índia, apresenta um forte sabor sulfuroso devido enxofre presente em sua composição junto ao sódio.

🔻Sal Havaiano: Variedade avermelhada que contém argila havaiana rica em dióxido de ferro, tendo quase a mesma quantidade de sódio encontrado no sal comum.

Vinho na medida certa!

Vinho na medida certa!

Estudos demonstram que o efeito cardioprotetor da ingestão moderada de vinho, é dado principalmente pela molécula de resveratrol, um flavonóide que promove a elevação da taxa de colesterol HDL (colesterol bom), possuindo ainda uma ação antioxidante que leva à diminuição do colesterol LDL (colesterol ruim), responsável por danos arteriais conhecidos como aterosclerose (acúmulo de placas gordurosas na parede das artérias). É visto ainda que estas substâncias também conhecidas como polifenóis, inibem a produção da endotelina, um peptídeo responsável pela contração dos vasos sanguíneos do coração. Em relação ao sistema de coagulação, atua inibindo a agregação plaquetária, mecanismo envolvido junto aos anteriores no desenvolvimento de doenças cardiovasculares como a Doença Arterial Coronariana.

É sempre importante lembrar que deve-se evitar o consumo excessivo de vinho, uma vez que por ser uma bebida alcoólica, possui efeitos adversos, sendo necessário o controle de sua ingestão principalmente em diabéticos, hipertensos, entre outros. Além disso, possui relação dose-efeito crescente para o desenvolvimento de outras doenças de acordo com a quantidade de álcool ingerida. O suco de uva integral é uma boa opção por não conter álcool, podendo ser consumido pela maioria das pessoas. É ainda essencial manter a prática de exercícios físicos sempre associada a um estilo de vida saudável, uma vez que o vinho não é indicado para prevenção primária de doenças cardiovasculares.